Em um estudo recente publicado na revista Current Biology, cientistas descobriram que as renas do Árctico têm a habilidade única de mastigar e dormir simultaneamente. A pesquisa, liderada pela neurocientista Melanie Furrer e pela cronobióloga Sara Meier, revelou que esse comportamento é uma estratégia de economia de tempo adoptada por esses animais durante a temporada de Verão, quando o sol brilha 24 horas por dia.

As renas, conhecidas por passar considerável tempo mastigando alimentos regurgitados para facilitar a digestão, agora surpreendem os pesquisadores ao demonstrarem que conseguem entrar em estados de sono profundo enquanto realizam esse processo. O estudo envolveu o treinamento de quatro fêmeas de renas da tundra euro-asiática para tolerar instrumentos de medição enquanto mastigavam e dormiam.

Embora as ondas cerebrais associadas ao sono não REM tenham sido observadas durante o processo de mastigação, os pesquisadores identificaram outros sinais reveladores. As renas permaneciam calmas, muitas vezes com os olhos fechados, e adoptavam uma posição corporal semelhante ao sono não REM. Além disso, o tempo gasto na mastigação reduziu significativamente a necessidade de sono de recuperação das renas.

O neurobiólogo Niels Rattenborg, que não esteve envolvido no estudo, destaca a importância dessa descoberta, comparando-a a outros animais que dormem com um lado do cérebro por vez. Ele sugere que compreender como as renas conseguem esse feito único pode fornecer insights valiosos sobre distúrbios do sono, incluindo o sonambulismo em humanos.

Gabi Wagner, co-autora do estudo, destaca a relevância cultural da pesquisa, mencionando o conceito de “paz no pasto” entre os pastores de renas indígenas. Segundo ela, as renas precisam de tempo e espaço para ruminar sem serem perturbadas, uma necessidade fisiológica agora confirmada pelo estudo.

Essa descoberta abre novas perspectivas sobre os comportamentos e as adaptações surpreendentes das renas do Árctico, proporcionando uma visão única de como esses animais enfrentam os desafios de sua vida quotidiana durante o Verão intenso da região.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here