DIA DOS FINADOS… PORQUÊ CRISTÃOS CELEBRAM UM RITUAL QUE ERA CONSIDERANDO PAGÃO

OS ROMANOS ADOPTARAM PRÁTICAS AFRICANAS E DA EUROPA CENTRAL.

Nos séculos III, II e l a. C o centro da Europa foi ocupado por um povo chamado Celta. Desde a actual Irlanda até a península ibérica ( Espanha e Portugal) os Celtas dividiram-se em tribos que deram origem aos vários povos que conhecemos, hoje, com nomes diferentes: os bretões, são os britânicos, os gauleses, ocuparam a actual França e os pictos são os escoceses, só para dar alguns exemplos. Lembra-se do desenho animado Asterix e Obelix? São personagens da mitologia celta, bretões e gauleses.

Os celtas passaram a dominar boa parte da Europa até o século 1. Boadicea( Boudica, em português=Vitória na língua gaélica dos celtas)era rainha dos Icenios, uma das tribos da região das ilhas dos bretões, actual Grã Bretanha, quando os romanos que a invadiram mantiveram os donos da terra em cativeiro por 17 anos. Após a morte de Protasagos, rei dos icenos, marido de Boudicea, ela confrontou os romanos, tendo vencido quase todas a batalhas, mas foi derrotada na capital Londiunum, actual Londres.

Durante a ocupação romana, os bretões e icenos eram tratados como cidadãos de segunda classe, porém seus costumes e crenças mantiveram-se inalterados por muito tempo. O celtas passavam os seus costumes, crenças e filosofia por meio dos druídas, que eram os mestres do conhecimento e sacerdotes que ensinavam por tradição oral, tal como se fazia em África pelos griós. Durante as guerras, os romanos assassinaram os druidas tal como os gregos e, mais tarde os romanos fizeram com os mestres egípcios, quando invadiram o continente africano.
Esses factos colocam contra a parede aqueles que afirmam que os africanos ficaram sem história, porque a ensinavam pela oralidade. Essa era também uma partica comum aos europeus como os celtas.

Portando, os romanos ouviam, viam e aprendiam tais costumes e passaram a adotá-los também. Um dos muitos rituais africanos e celtas adotados pelos romanos era a relação com os mortos.

No calendário Celta, o dia 31 de outubro servia para se fazer reverência aos entes queridos falecidos, para que esses fossem consolados pelos vivos e que, os mortos perdoassem os vivos e os abençoassem na agricultura. Para tal, os parentes em vida usavam velas para iluminar os caminhos das almas e abóboras vazias, para simbolizar crânios humanos.

Com o desenvolvimento do cristianismo pelos romanos, todos os costumes que antes eram vistos como pagãos, passaram a ser introduzidos na nova religião do império. Ex: A veneração à Maria que vem da crença egípcia a Ísis, esposa de Osíris deusa-mãe de Heru, que já eram chamados de a “Sagrada Família”, sete mil anos anos do nascimento de Jesus;
A criação do deus grego Zeus, que foi uma cópia que Alexandre o Grande mandou construir, depois que soube da crença no deus Osíris, daí, os romanos criaram a imagem de Júpiter, que mais tarde se repassou para a criação do Dia do Pai, em homenagem a José, pai terreno de Jesus, resultando na repetição cristã de “A Sagrada Família”.

Vale lembrar que a veneração à Maria começou muitos séculos depois da morte de Jesus, porque quer judeus quer os que depois passaram a ser chamados de cristãos, discutiam sobre a virgindade da jovem hebreia e a acusavam de ter traído o noivo José. Para dar a ela uma imagem de santidade, os patriarcas da igreja, resolveram criar, para ela, uma narrativa que mantivesse limpo o seu nome. Essa medida foi tomada no concílio de Éfeso, no IV século como continuidade ao que Orígens, bispo que vivia em Alexandria, no Egipto, no lll século já orientava.

Voltando ao caso dos finados:
O culto Celta aos falecidos foi cristianizado, quando os romanos fizeram dessa religião seu projecto de conquista universal, que em latim se chamou “Catolicus”, em português católica= universal.

PORQUÊ ADERIR A CRENÇAS DE POVOS “INIMIGOS” OU DITOS PAGÃOS?

1-Porque, ao longo da sua história, a cultura romana alimentou -se de todas as criações de outros povos para criar uma identidade: imitaram quase toda mitologia dos gregos, que também aprenderam no Egipto; colheram o zoroastrismo dos persas, de onde retiraram as ideias básicas de satanás e fim do mundo; retiraram muitos costumes egípcios, que deram fundamento ao cristianismo e cristianizaram também crenças dos celtas.

2-Porque, por esse acumular de crenças, teriam aceitação dos povos invadidos. Entrariam nos seus mais profundos segredos, dominariam e transformariam a identidade dos seus rivais. Tal como fizeram os persas, por meio do rei Ciro, que invadia outros povos, mas mantinha as crenças dos nativos e até as promovia, para evitar enfrentar resistências, os romanos faziam o mesmo, sempre que conviesse. Não há dúvida da eficácia dessa estratégia, olhando para o que o mundo se tornou ao misturar seus costumes ancestrais com a cristianização que gregos e romanos, inteligentemente, fizeram

Com o tempo, tudo foi apresentado como aceite pelo Deus da bíblia ou mesmo, orientado por Ele.

E PORQUÊ O DIA DOS FINADOS A 2 DE NOVEMBRO?

O calendário Celta, que tinha muitas datas comemorativas, dentre elas o 31 de outubro, foi depois alterado pelo imperador romano Júlio César, que acresceu mais meses e dias, baseados nas crenças romanas. Nesse caso, estendeu -se as celebrações celtas até 3 de novembro.

No século 10 quando já boa parte da Europa era dominada pelo cristianismo, o bispo francês Odilon, da cidade de Cluny, sugeriu que os membros da sua igreja passassem a celebrar, no dia 2 de novembro, um ritual de intercessão pelas almas dos finados, que estavam no purgatório,de modo a purificá-las até o dia do julgamento, segundo a doutrina católica. Existe alguma semelhança com a prática dos celtas?

O costume espalhou -se pela Europa até chegar a outros cantos do mundo, onde o cristianismo chegou, durante as ocupações coloniais.

Sendo esse um dos costumes que os romanos consideravam pagãos, antes da existência do cristianismo, o que leva aos cristãos seguiram tais práticas, já que justificam suas crenças e ações baseadas nas leis bíblicas, que, como acreditam, são contra os costumes dos não cristão, os chamados pagãos? Os egípcios, que são africanos e celtas, que são europeus, não eram cristãos, quando praticavam seus rituais funebres.

Ou se pode concluir que todo paganismo transforma-se em acto divinamente aceito, quando convém?

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Discover

Sponsor

spot_imgspot_img

Latest

População:Ponto de inflexão previsto para 2030

Um estudo recente publicado no The Lancet chama a atenção para um cenário surpreendente: o mundo pode atingir o ponto de viragem na fertilidade...

Pesquisadores Detectam Oscilações de Rádio em Buraco Negro

Uma equipe internacional de pesquisadores conseguiu identificar oscilações na frequência de rádio emitida por um pequeno buraco negro localizado a aproximadamente 28 mil anos-luz...

“Elon Musk planeja comprar a Disney: Rumor ou Realidade?

O magnata Elon Musk indicou um possível interesse em adquirir a Disney durante a estreia do filme "Lola", co-dirigido pela atriz americana Nicola Peltz....

O Papel do BNA na Economia

No cerne de qualquer economia está o papel fundamental dos bancos centrais, instituições que desempenham um papel crucial na formulação e implementação das políticas...

Alan Turing o pai da Inteligência Artificial

Alan Turing, um dos maiores gênios da história da ciência da computação, é frequentemente chamado de "pai da Inteligência Artificial". Nascido em 23 de...
Ir para a barra de ferramentas