I.A. Identifica Genes do Alzheimer com Mais de 90% de Precisão em Exames Cerebrais

Cientistas estão usando computadores superinteligentes para ajudar na busca pelos genes relacionados à doença de Alzheimer. Encontrar esses genes é difícil porque não temos exames perfeitos e a doença pode começar sem apresentar sintomas. Agora, os pesquisadores criaram programas de computador que conseguem analisar muitas imagens do cérebro e identificar as características da doença. Um desses programas tem uma precisão incrível, acertando mais de 90% das vezes.

A ideia é usar essas imagens do cérebro como “sinais visuais” da doença e combinar esses dados com informações médicas e genéticas. Isso poderia nos ajudar a encontrar genes ligados à doença e, assim, desenvolver tratamentos melhores. As técnicas de inteligência artificial apresentadas pelos cientistas mostram que podemos usar a tecnologia para entender mais sobre o Alzheimer e, quem sabe, diagnosticá-lo mais cedo.

Os cientistas apresentaram suas descobertas em uma conferência nos Estados Unidos. Eles treinaram esses programas de computador com muitas imagens do cérebro, e os resultados são promissores. No entanto, eles sabem que é importante usar dados de muitas pessoas diferentes para que esses programas sejam realmente úteis. A inteligência artificial, ao analisar imagens e encontrar características específicas do Alzheimer, pode ser uma ferramenta valiosa para entender e diagnosticar melhor essa doença.

REFERÊNCIA:
A pesquisa foi apresentada em uma conferência e pode ser encontrada no link https://doi.org/10.1101/2020.08.18.256594 (em inglês).

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_imgspot_img
spot_img

Hot Topics

Related Articles

Ir para a barra de ferramentas