Um estudo conduzido pela Thomson Reuters revelou que quase 90% dos profissionais das áreas jurídica, contábil, de comércio exterior e compliance acreditam que, nos próximos cinco anos, será necessário um treinamento básico em inteligência artificial (IA) para os funcionários desses sectores. O estudo, realizado entre Maio e Junho deste ano, entrevistou 1,2 mil profissionais dessas áreas.

Isso indica a necessidade de oferecer treinamentos mais aprofundados sobre a utilização da IA no ambiente de trabalho, juntamente com o desenvolvimento de novas habilidades para esses profissionais nos próximos cinco anos, conforme indicado por 87% dos entrevistados.

No entanto, o levantamento também destacou desafios significativos para a integração da IA nas carreiras mencionadas. Os principais obstáculos apontados pelos profissionais incluem:

1. Falta de conhecimento sobre as novas habilidades requeridas pela IA (20% mencionaram isso).

Para superar essas barreiras, 68% dos entrevistados acreditam que a forma como os funcionários mais jovens são capacitados passará por mudanças nos próximos cinco anos. Além disso, 67% acreditam que os currículos académicos também serão transformados durante esse período, para incorporar beneficamente a IA no contexto educacional. Adrián Fognini, director-gerente da Thomson Reuters para a América Latina, observou: “Os profissionais precisarão entender as fontes de informação e compreender como os sistemas de IA chegam às suas conclusões para se sentirem confiantes na segurança das ferramentas”.

O estudo também prevê um aumento no número de profissionais que não possuem as qualificações tradicionalmente exigidas para essas áreas. Graças à inteligência artificial, esses profissionais poderão executar tarefas que normalmente requereriam formação específica. Por exemplo, um assistente jurídico (para legal) sem a formação de um advogado poderá realizar funções automatizadas pela inteligência artificial (IA). Cerca de 28% dos entrevistados acreditam que isso ocorrerá nos próximos 18 meses, enquanto 40% prevêem que essas mudanças acontecerão nos próximos cinco anos.

Além disso, 25% dos entrevistados esperam que novas trajectórias profissionais surjam nas áreas jurídica, contábil, de comércio exterior e compliance nos próximos 18 meses, com 41% acreditando que tais mudanças ocorrerão nos próximos cinco anos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here