O Instituto Nacional de Fomento da Sociedade de Informação (INFOSI), sob tutela do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, lançou nesta Quarta- Feira, em Luanda o novo sistema ccTLD de Angola. Este sistema permite a gestão e monitorização do domínio “.AO” e foi apresentado em uma cerimônia presidida pelo ministro Mário Oliveira.

Durante o evento, Mário Oliveira destacou que o MINTTICS, através do INFOSI, irá gerir o registo e a administração de domínios seguindo padrões internacionais, adotando o protocolo EPP para garantir a interoperabilidade entre domínios de nível superior e seus agentes económicos globais. “A partir de hoje, vamos registrar, transferir e assegurar a titularidade legítima dos domínios com mais eficácia, reduzindo os tempos de resposta ao mercado e atendendo mais solicitações de registo de forma ágil. Estamos prontos para aceitar candidaturas a registradores de domínios .AO em Angola”, afirmou o ministro.

Mário Oliveira também enfatizou que o novo sistema permitirá um registo de domínios mais seguro e acessível, atendendo um maior número de solicitações e oferecendo suporte adequado a pequenas agências e empreendedores. Ele salientou que o lançamento do ccTLD de Angola reforça a soberania nacional e dinamiza a internet no país, trazendo benefícios como a configuração e disponibilidade da zona .AO, a monitorização e gestão dos endereços registados, e a homologação das entidades registadoras de domínios.

“Hoje, temos a honra de anunciar que cumprimos nossos compromissos, proporcionando a Angola benefícios transformadores, alinhando-nos às melhores práticas internacionais de gestão da internet recomendadas pela IANA.org”, destacou Oliveira.

O diretor-geral do INFOSI, André Pedro, explicou que o domínio de topo de código de país (ccTLD) é um domínio de topo na internet geralmente usado para um país, como Angola com o domínio .AO. Ele ressaltou que os identificadores de ccTLD são compostos por duas letras e que a criação e manutenção dos ccTLDs são realizadas pela Internet Assigned Numbers Authority (IANA), entidade que homologou a República de Angola.

Pedro relembrou que a IANA é responsável por determinar o código correto para cada ccTLD e delegar a administração e controle do domínio, exercendo policiamento e manutenção. As delegações actuais podem ser vistas na lista de ccTLDs da IANA, cada uma com diferentes exigências e taxas de registo de subdomínios.

 

Fonte: MINTTIC

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here