Início Tecnologia Segurança do WordPress: um guia para manter seu site seguro

Segurança do WordPress: um guia para manter seu site seguro

116
0

Quando você cria um site WordPress, a segurança do site pode não ser algo em que você pense com muita frequência. No entanto, é realmente um aspecto muito importante do seu site.

Você sabia que em 2018, mais de 90.000 ataques de hackers por minuto atingiram sites WordPress e hospedagem WordPress em todo o mundo? Os hackers não visam apenas grandes sites corporativos repletos de dados confidenciais, mas também sites pertencentes a pequenas empresas, empreendedores independentes e blogs pessoais. Para proprietários de sites WordPress, estatísticas como essa podem aumentar as preocupações sobre a segurança do próprio WordPress.

Nenhuma plataforma está completamente segura contra malware, hacking e outros tipos de ataques cibernéticos. Mas a segurança do WordPress inclui proteções no próprio código-fonte. E é responsabilidade do provedor de hospedagem e dos próprios proprietários do site tomar precauções quando se trata de segurança do site. Neste artigo, vamos orientá-lo pelas informações gerais sobre segurança de sites. Em seguida, discutiremos como você pode tornar seu site mais seguro. Continue lendo!

WordPress é seguro?
Ao ler esta postagem no blog, você pode estar se perguntando: “ O WordPress é seguro ?”. O fato de o WordPress ser um software gratuito e de código aberto o torna especialmente vulnerável a qualquer hacker habilidoso que possa inserir um trecho de código malicioso no núcleo do WordPress.

Embora o WordPress seja um produto de desenvolvedores e designers de todo o mundo trabalhando para atualizá-lo e mantê-lo estável, ele é bastante rígido quando se trata de segurança. O WordPress tem uma equipe dedicada de desenvolvedores que monitoram a plataforma em busca de vulnerabilidades de segurança. Eles são responsáveis ​​por desenvolver patches assim que um problema se torna conhecido. O WordPress lança atualizações frequentes para o software, que inclui esses patches de segurança. Portanto, é importante que os usuários instalem as atualizações sempre que estiverem disponíveis.

Os desenvolvedores do WordPress são a primeira linha de defesa do seu site, mas não são os únicos. Tanto os provedores de hospedagem quanto os proprietários de sites têm tarefas a fazer para manter a segurança do site WordPress.

O papel da hospedagem de sites na segurança do WordPress
Provedores de hospedagem de sites confiáveis ​​e de qualidade, como o Bluehost, possuem protocolos para proteger o WordPress e outros sites que hospedam. É função do provedor de hospedagem manter a segurança dos servidores de hospedagem. E eles também precisam implementar recursos essenciais de monitoramento de segurança. Por exemplo, o Bluehost oferece backup de dados gratuito e fácil restauração para sites hospedados.

Quando se trata de segurança, a hospedagem dedicada projetada para sites WordPress está no topo da lista porque você tem mais controle sobre seu servidor. Ele permite ampla personalização, oferecendo a capacidade de otimizar as configurações do servidor. Mas a hospedagem dedicada definitivamente não é para todos. Na verdade, a maioria dos sites pessoais e comerciais funciona bem com um plano de hospedagem compartilhada.

Então, falamos sobre o papel do WordPress e dos provedores de hospedagem para a segurança do site. Agora, vamos discutir o que os proprietários de sites podem fazer para proteger seus amados sites.

Proteja a conexão do seu site com certificados HTTPS e SSL
Uma das coisas básicas que você pode fazer para a segurança do seu site é proteger a conexão entre o seu site e o navegador do visitante. Ao visitar um site com uma conexão segura, você verá um ícone de cadeado cinza no início do URL do site. Você pode obter este cadeado em seu site instalando um certificado SSL em seu servidor web. Vamos examinar rapidamente algumas definições e discutir por que seu site precisa de um certificado SSL.

O que são HTTPS e SSL?
HTTP, ou Hypertext Transfer Protocol, é o protocolo usado para carregar páginas da web usando links de hipertexto. Na verdade, é um elemento fundamental da World Wide Web. Mas geralmente é ignorado porque poucas pessoas prestam atenção ou entendem o que ele faz.

Quando você visita um site que usa HTTP, a troca de informações entre seu navegador e o servidor do site é feita em texto simples. Se um hacker escutar essa troca de informações, poderá facilmente roubar informações confidenciais, incluindo nomes, endereços e números de cartão de crédito.

O HTTP seguro (HTTPS) adiciona uma camada de criptografia a essas informações. Portanto, a conversa entre seu navegador e o servidor é criptografada. Dessa forma, mesmo que os hackers ainda possam ouvir conversas entre navegadores e servidores, eles não conseguirão entender as informações porque não são legíveis.

Para criar essa conexão segura, você precisa instalar um certificado SSL no servidor do seu site. Os certificados SSL permitem que os sites mudem de HTTP para HTTPS . SSL significa Secure Sockets Layer, e é o protocolo de autenticação que criptografa as informações entre o cliente (navegador) e o servidor. Atualmente, a maioria dos sites usa HTTPS, que você pode ver com o ‘ https:// ‘ no início do URL de um site. Na verdade, na maioria das vezes, seu navegador oculta o ‘https://’ da barra de endereços. Em vez disso, você verá um cadeado cinza que indica uma conexão segura.

Por que você precisa usar HTTPS
Todo site pode se beneficiar do uso de HTTPS, mesmo que você tenha apenas um blog pessoal. E o HTTPS é especialmente crítico para um site de comércio eletrônico. Os clientes querem saber se suas informações permanecerão privadas se fizerem check-out em seu site!

Um site que mostra “não seguro” na barra de endereços gera preocupações dos clientes. Eles não se sentirão seguros em seu site e você parecerá pouco profissional. Mesmo que você não troque nenhum dado, os clientes podem se sentir inseguros e evitar seu site.

E mais do que apenas segurança, a falta de HTTPS também pode prejudicar seus esforços de SEO. O Google leva o HTTPS em consideração em seu processo de classificação. Portanto, você deve usar protocolos HTTPS para classificar seu site pelos mecanismos de pesquisa.

Práticas recomendadas de segurança DIY para o seu site WordPress
Juntamente com os esforços do próprio WordPress e dos provedores de hospedagem responsáveis, os proprietários de sites WordPress também podem tomar muitas medidas para aumentar a segurança e impedir ataques cibernéticos de todos os tipos. Claro, proteger a conexão do seu site é apenas uma das etapas que você deve seguir para a segurança do seu site. Abaixo estão mais algumas práticas recomendadas de segurança do WordPress:
Mantenha o WordPress atualizado
Muitos ataques cibernéticos em sites WordPress atingem sites menores. Além disso, aqueles que executam versões mais antigas do WordPress que não foram atualizadas também são vulneráveis. Os proprietários desses sites podem não esperar que seus sites sejam alvos, mas podem ser ainda mais vulneráveis ​​do que sites maiores. Instalar todas as atualizações frequentes lançadas pelo WordPress é uma etapa fundamental para manter um site seguro. E isso também inclui atualizações de temas e plugins instalados do WordPress e de desenvolvedores terceirizados.

Mantenha seus dispositivos seguros
A segurança do WordPress não ajudará se os dispositivos usados ​​para gerenciar o site estiverem comprometidos. Os especialistas em segurança recomendam garantir que todos os computadores e dispositivos móveis usados ​​para acessar e gerenciar um site WordPress sejam monitorados e atualizados regularmente com firewalls eficazes e verificações de malware.

Senhas seguras e permissão
Os hackers geralmente tentam obter acesso a um site por “ataque de força bruta” – digitando nomes de usuário e senhas repetidamente até que um funcione. O nome de usuário padrão para um site WordPress é “Admin”, que é fácil de adivinhar. Portanto, você deve mudar isso para algo único o mais rápido possível.

Restringir a permissão para acessar o site e seus diretórios e desabilitar a edição de arquivos também pode ajudar. Isso ocorre porque o código do WordPress pode ser facilmente editado por qualquer pessoa que possa abri-lo. O WordPress tem vários níveis de permissão, portanto, apenas atribua a permissão mais alta às poucas pessoas que precisam dela. Da mesma forma, você deve limitar as tentativas de login e definir notificações para logins excessivos. Tentativas de login com falha excessiva são um sinal de que alguém está tentando invadir seu site usando táticas de força bruta.

Instalar plug-ins de segurança do WordPress
Existem muitos plug-ins para segurança e monitoramento de sites disponíveis no WordPress e de vários designers e desenvolvedores terceirizados em todo o mundo. Você pode instalar esses plug-ins em qualquer site WordPress compatível para aumentar a segurança específica das funções exclusivas de um site. Quaisquer plug-ins de segurança instalados para proteger seu site precisarão ser atualizados conforme recomendado.

Esses plug-ins de segurança podem ser amplamente categorizados em dois grupos: conjuntos de segurança completos e plug-ins de segurança de um único problema. Conjuntos de segurança completos abrangem várias necessidades de segurança em um único plug-in. Algumas opções populares incluem:

JetPack para WordPress

WordFence

Monitor Sucuri

Essas ferramentas abrangem tudo, desde ataques de força bruta conduzidos por bots até o bloqueio manual de tentativas de injeção de malware e outros hacks. Eles representam uma ótima opção para proprietários iniciantes do WordPress que desejam uma solução para atender a várias necessidades.

Faça backup do seu site WordPress
Fazer backup do seu site WordPress é sempre uma boa ideia em caso de perda acidental ou erros ao editar o WordPress. Também faz sentido, do ponto de vista da segurança, fazer backup do seu site. Você deve fazer isso pelo menos uma vez e, de preferência, várias vezes. Se um site estiver comprometido com código malicioso ou vírus, um backup limpo pode ser restaurado a qualquer momento ou o site pode ser movido para um novo host, se necessário, usando as versões de backup.

Fique por dentro do spam
Novos sites WordPress e aqueles que não são mantidos regularmente são os principais alvos de comentários de spam. Esse spam pode facilmente infectar um site com malware. Portanto, você deve definir filtros de spam rígidos e mantê-los atualizados com a versão mais recente. Além disso, é essencial monitorar cuidadosamente os comentários e bloquear comentários questionáveis ​​no painel Admin WordPress do seu site.