Início Noticias Educação Laboratório Geocientífico inaugurado na Lunda Sul

Laboratório Geocientífico inaugurado na Lunda Sul

6
0

A província da Lunda Sul, ganhou nesta segunda-feira um Laboratório Geocientífico do Instituto Geológico de Angola (IGEO) para a realização de análises genéricas em áreas de petrologia, mineralogia, geoquímica, ambiente, hidrologia e geotécnica.

inauguracao_do_laboratorio_do_instituto_geologico_de_angola_igeo_na_lunda_sul
inauguracao_do_laboratorio_do_instituto_geologico_de_angola_igeo_na_lunda_sul

Localizado em Saurimo, cidade capital da província da Lunda Sul, o laboratório de geociência inaugurado é o terceiro laboratório do país, enquadrado no Plano Nacional de Geologia (Planageo), instalado numa área de construção de 3.463 metros quadrados, com uma capacidade técnica de 62 unidades, que garantem altos índices de precisão e exactidão de resultados, capazes de analisar amostras de rochas, minerais, solo e água, cobrindo 78 elementos químicos da tabela periódica.

Além desse equipamento, o país conta com o Laboratório Central do IGEO, em Luanda, o Laboratório e o Centro de Valorização de Rochas Ornamentais do Lubango (Huíla).

A par do Laboratório Geocientífico, ainda nesta segunda-feira, foi inaugurado o Laboratório de Diamantes de Angola, propriedade da Endiama, em parceria com o IGEO.

Esse equipamento de Petrologia, Mineralogia e Geoquímica tem a finalidade de preparar, analisar e caracterizar amostras de material kimberlítico e aluvionar de apoio a prospecção e pesquisa de diamantes.

A infra-estrutura oferece uma ampla gama de análises laboratoriais para apoiar as principais etapas da exploração mineira, desde a preparação de amostras, caracterização, identificação e classificação de minerais indicadores de diamantes com base as características morfológicas, espectrais e de química mineral.

O laboratório de Petrologia, Mineralogia e Geoquímica também visa a concentração de micro-diamantes, por via da fusão cáustica de amostras de kimberlitos e a separação de macro diamantes, entre outros, visando a definição da qualidade e génese dos diamantes e do seu potencial nas áreas de proveniência, sejam depósitos kimberlíticos ou aluvionais.

Os dois laboratórios vêm enriquecer o sistema de infra-estruturas técnico-científicas de suporte a actividade de desenvolvimento sustentável dos recursos minerais de Angola.

Fonte: ANGOLA PRESS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui