Início Internacional Sites do governo da Finlândia ‘hackeados’ durante discurso de Zelensky

Sites do governo da Finlândia ‘hackeados’ durante discurso de Zelensky

9
0

Vários sites do governo da Finlândia foram alvo de um ataque informático, revelou o governo finlandês. O ataque aconteceu na mesma altura em que o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, discursava através de uma mensagem de vídeo para o parlamento

da Finlândia.

Conforme uma publicação do ministério da defesa da Finlândia através da rede social Twitter, o site deste ministério estava “sob ataque”. Mais de duas horas depois, o governo declarou que o ataque tinha terminado.

O ministério dos Negócios Estrangeiros filandes, também confirmou à Reuters que o seu site foi pirateado, tendo o assunto sido resolvido pouco tempo depois.

O ataque aos sites do governo da Finlândia surge depois de um acentuar das tensões diplomáticas entre a Finlândia e Rússia, países que partilham uma fronteira no norte da Europa. Esta sexta-feira, o ministério da Defesa finlandês deu conta de que uma aeronave russa voltou a violar o seu espaço aéreo, depois de, no início do mês de março, aviões russos com armas nucleares terem circulado dentro de fronteiras finlandesas.

Depois da invasão russa na Ucrânia, a possibilidade de adesão à NATO por parte da Finlândia e da Suécia aumentou de tal forma que, pela primeira vez, as sondagens ao povo finlandês demonstraram um apoio maioritário a uma possível adesão à aliança transatlântica.

A Rússia reagiu com ameaças e avisos, não querendo que as fronteiras dos países nórdicos se tornem fronteiras da NATO – sendo que a capital finlandesa, Helsínquia, localiza-se a menos de 400 metros de São Petersburgo, a segunda cidade russa em termos de população e antiga capital do império russo.

Ainda esta semana, a Finlândia prometeu aumentar até 40% o orçamento de defesa até 2036 e o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg disse esta semana que as entradas da Suécia e Finlândia na aliança seriam rápidas – os dois países já são membros observadores e permitem a entrada e colaboração de tropas da NATO em exercícios militares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui