Início Saúde e Bem Estar Aspirina eleva a possibilidade de insuficiência cardíaca

Aspirina eleva a possibilidade de insuficiência cardíaca

38
0

A aspirina é ineficaz para a prevenção e para evitar complicações entre pacientes com risco de insuficiência cardíaca e torna essas pessoas 26% mais propensas a desenvolver a doença, segundo estudo publicado ontem
quarta-feira 24, na ESC Heart Failure, revista da Sociedade Europeia de Cardiologia, sobre o uso da aspirina

Aspirina eleva o risco de insuficiência cardíaca
Aspirina eleva o risco de insuficiência cardíaca

O estudo liderado por médicos da Universidade de Leuven, na Bélgica,
traz uma análise do projecto Homage de acompanhamento clínico, com dados de cardíaco de 46 mil pessoas nos Estados Unidos e na Europa.

Segundo a revista brasileira Veja, Apesquisa, utilizou um subgrupo de 30 mil pessoas para investigar o efeito da droga na prevenção desse problema. “O uso de aspirina foi associado com um risco aumentado de insuficiência cardíaca em pacientes recebendo aspirina com ou sem histórico prévio de doença cardiovascular.

Conforma aquela publicação, ” Na ausência de evidências conclusivas em ensaios clínicos, nossas observações apontam que a aspirina deva ser prescrita com cautela a pacientes sob risco de insuficiência cardíaca ou que já apresentem esse quadro”.

Durante cinco anos,os pesquisadores acompanharam uma população com média de idade de 67 anos, sendo que um quarto deles consume o remédio diariamente, como forma de prevenção.

Embora baseado em autodeclarações e não ter sido revisado por pares, não é a primeira pesquisa a questionar o uso da aspirina como tratamento preventivo para cardíacos.

A Associação Americana de Cardiologia, que antes chegou a recomendar o uso da aspirina como prevenção, também alerta para que o medicamento seja utilizado com cuidado, especialmente em pessoas sem histórico de cardiopatia e com mais de 70 anos, e apenas sob prescrição médica para pacientes que já tiveram infarto ou AVC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui