Início Saúde e Bem Estar Múcua ou Calabaceira, a super fruta com saúde

Múcua ou Calabaceira, a super fruta com saúde

40
0

O fruto do Imbondeiro, mais conhecido por Múcua ou Mukua, pode ter até 25 centímetros de comprimento.
O fruto do Imbondeiro, mais conhecido por Múcua ou Mukua, pode ter até 25 centímetros de comprimento.

Pode, alguma vez, ter julgado que a múcua era um fruto exclusivo dos angolanos. Em boa verdade, nós não somos os únicos usufrutuários do chamado super-fruto. Ele é também dos cabo-verdianos, dos guinienses, dos moçambicanos e quiçá, de mais algum povo. Neste caso particular, aquilo que muda é o nome: o que é “múcua” ou “múkua” para os angolanos, é “calabaceira”, para os cabo-verdianos e guinienses. Aliás a expressão calabaceira vem do crioulo guiniense, “kalabasèra”.

Mas o que é interessante é que os cabo-verdianos não produzem a planta da calabaceira (o nosso conhecido imbondeiro ou embondeiro, como se escreve tanto em Angola como em Moçambique, a conhecida árvore tropical de grande porte), por razões óbvias de ordem natural. Eles mandam vir o fruto da Guiné-Biassau, outro país irmão da lusofonia. Do fruto, produzem os derivados deliciosos da múcua, se quisermos.

Fomos dar com um sumo de calabaceira à mesa de um pequeno almoço, na ilha de Santiago, na quente Cidade da Praia, a linda capital cabo-verdiana, terra que por estes dias, alberga o XXV Encontr da União das Universidades de Língua Portuguesa.

Ele é mesmo um sumo natural muito apreciado pelas famílias cabo-verdianas. É castanho claro, tal qual o nosso, na sua essência, muito embora o nosso sumo de múcua resulte, às vezes num tom castanho mais carregado.

Bebe-se fresco ou frio, conforme o gosto de cada um, e não leva açúcar, salvo vontade contrária de quem o bebe! Diz-se que sem açúcar é melhor, até para a saúde, pois como sabemos, o açúcar em excesso é prejudicial ao organismo humano.

Estes super frutos, além de exóticos, são excepcionalmente ricos em nutrientes e antioxidantes.

O fruto do Imbondeiro, mais conhecido por Múcua ou Mukua, pode ter até 25 centímetros de comprimento, tem no seu interior um miolo seco e comestível, desfaz-se facilmente na boca e o seu sabor é agridoce. Este fruto é rico em vitaminas e minerais.

Tem duas vezes mais cálcio que o leite e é rico em antioxidantes, ferro e potássio, e tem 6 vezes mais vitamina C do que uma laranja. As folhas podem ser comidas e as sementes produzem óleo comestível.

O imbondeiro é uma árvore selvagem verdadeiramente emblemática que vegeta a baixas altitudes, em climas quentes. Ele destaca-se pelo grande volume do seu tronco e pela nítida escassez das suas folhas. As múcuas ou as calabaceirs pendem dos ramos altos da árvore, suspensas pelos seus longos pecíolos.

Diríamos então que esta é mais uma das facetas do comum da vida doméstica nas quais nos tornamos muito parecidos e próximos aos irmãos cabo-verdianos, guinienses ou moçambicanos ao abrigo do espírito da lusofonia.

Muito para além dos laços da língua, da história, da cultura, da política, estes povos africanos de língua portuguesa têm entre si laços de consanguinidade de que a história tem vários registos.

De qualquer modo, este pequeno detalhe desperta uma pequena curiosidade. Se Bissau-guinienses e cabo-verdianos introduziram no Dicionário de Língua Portuguesa, ao abrigo do Acordo Ortográfico (AO), o conceito de “calabaceira” como fruto da cabaceira, cujas polpa, folhas e casca são muito usadas em culinária e com fins terapêuticos, como será esta abordagem quando também nós surgirmos, no âmbito do mesmo AO, com a nossa “múcua” ou “múmia”? A questão é óbvia e a resposta também o é, ou seja, calabaceira ou múcua, é tudo uma questão de diferença de pronomes pelos quais é conhecido um mesmo produto.

O certo é que, no fim de contas, a diversidade só nos enriquece mais ainda enquanto comunidade. Afinal não somos uma comunidade de mais 250 milhões de falantes da Língua Portugues, nos 5 continentes .

A múcua é aceite como ingrediente alimentar na Europa e nos Estados Unidos

Em 2008, a União Europeia aprovou a utilização e consumo de fruto de Imbondeiro como ingrediente em barras de cereais. Em 2009 a FDA (Food and Drug Administration) nos Estados Unidos da América, reconheceu como seguro o uso da polpa do fruto como ingrediente alimentar.

Sumo de calabaceira

E porque não deixar aqui ficar uma pequena receita bem cabo-verdiana de como se pode fazer um bom sumo de calabaceira ?

Ingredientes:

1 Litro de calabaceira nova e branquinha

2 Litro de água

Modo de preparação

Ponha de molho a calabaceira, depois de a limpar, durante algumas horas. Com a ajuda de uma batedeira de arame, mexa bem para tirar toda a massa. Depois coe e junte uma lata de leite condensado, misturando bem. Deite num jarro, com um ramo de hortelã e sirva frio. É muito bom.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui