Início Noticias Educação PROFESSORES ENTRAM EM GREVE NO DIA 26

    PROFESSORES ENTRAM EM GREVE NO DIA 26

    28
    0

    Os professores angolanos do subsistema de ensino geral, entram em greve nacional a partir das 7 horas do dia 26 de Abril, conforme uma nota tornada pública hoje, pelo Sindicato Nacional de Professores (SinProf), que actualiza a data da realização da greve nacional de professores, que antes estava marcada para o dia 19 de abril.

    Greve dos professores a partir do dia 26 Abril
    Greve dos professores a partir do dia 26 Abril

    Conforme a nota do Sindicato Nacional de Professores, a alteração da data, tem como objectivo, o cumprimento da lei da greve, que estabelece que, a declaração da greve deve dar entrada á entidade patronal, com pelo menos 3 dias de antecedência.

    Desta feita, conforme a nota do SinProf:
    1- No dia 17 de Abril serão realizadas, em simultâneo, Assembleias de Trabalhadores em todas as capitais de província, para declaração da greve, às quais, solicitamos a vossa adesão em massa, para gritarmos todos bem alto, viva a greve;

    2- No dia 19 de Abril o Secretariado Nacional procederá a formalização dos actos; ou seja, vai remeter ao Ministério da Educação a declaração de Greve e demais documentação exigida por lei, tal como recomendou o Conselho Nacional reunido na cidade do Cuito-Bié, no dia 19 de Fevereiro;

    3. A paralisação dos trabalhos em todos os estabelecimentos públicos e público-privados do Ensino Primário e Secundário do país, acontecerá no dia 26 de Abril, a partir das 7h00.

    Consta do caderno reivindicativo do Sindicato Nacional de Professores, que deu entrada no ministério da educaçãoa em Outubro de 2019, actualização do tempo de serviço dos professores(que não acontece há mais de 20 anos) para que, os mesmos possam ganhar conforme o tempo de serviço, o pagamento do subsídio de isolamento, para os professores que lecionam nas zonas mais distante do país, o pagamento dos subsídios, para os que exercem cargos de chefia e outras reivindicações.

    A última greve realizada em abril de 2018, resultou na actualização de todos os professores, conforme o nível académico de cada um, deixando os outras reivindicações para 2019.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui