Início Sociedade Covid-19: 129 infeções e uma morte nas últimas 24 horas

Covid-19: 129 infeções e uma morte nas últimas 24 horas

117
0

Angola registou hoje 129 casos de infeção pelo novo coronavírus, uma morte e 78 pessoas recuperadas, totalizando 16.931 casos, 394 óbitos e 9.807 doentes recuperados, informou a ministra da Saúde.

Sílvia Lutucuta começou a apresentação diária da situação epidemiológica do país com um apelo à população, no sentido de “não baixar a guarda” nesta altura de quadra festiva atípica, que marcará a vida de todos para sempre devido à covid-19.

A ministra afirmou que a pandemia de covid-19 “desafiou o mundo inteiro do ponto de vista social, económico”, lembrando que se está “em plena batalha contra um inimigo invisível”.

“E não podemos de forma alguma perder as conquistas já alcançadas, por isso mais uma vez dizemos que não devemos baixar a guarda para protegermos o bem mais precioso que é a vida humana”, disse.

A governante angolana apelou a todos os que estão a chegar a Angola para que cumpram a quarentena domiciliar e façam a sua testagem, para assim protegerem as suas famílias e todos ao seu redor.

A titular da pasta da Saúde em Angola disse que as autoridades do país olham com preocupação para o aparecimento de uma segunda vaga “desafiante” da covid-19, com o aparecimento de uma nova mutação no vírus SARS-CoV-2, que é muito mais contagiosa e afeta, em algumas latitudes, pessoas muito jovens.

“Nós estamos preocupados com a hipótese de termos uma segunda vaga”, referiu.

Sobre os dados das últimas 24 horas, Sílvia Lutucuta disse que do total de casos, 43 foram registados em Luanda, 23 no Zaire, 17 no Huambo, 14 em Cabinda, 12 na Lunda Norte, quatro no Bié, três em Benguela, três em Malanje, dois no Uíje, dois no Moxico, um na Lunda Sul e igual número na Huíla, sendo 74 homens e 75 mulheres, com idades que variam entre os 03 meses e 78 anos.

O caso que resultou em morte no período em referência é o de uma adolescente de 15 anos, angolana, na província da Huíla, tendo, por outro lado, se recuperado da doença 78 pessoas, com idades entre os 04 e 64 anos, divididas pelas províncias de Luanda (59), Benguela (17) e Huambo (2).

Do ponto de vista de vigilância laboratorial, foram processadas, nas últimas 24 horas, um total de 3.466 amostras, com uma taxa de positividade de 3.7%, enquanto que até à data foram processadas um total acumulado de 297.799 amostras, com 16.931 resultados positivos e 280.868 negativos.

No que se refere aos resultados das testagens nos pontos de entrada e saída da cerca sanitária de Luanda, designadamente nas zonas de Cabo Ledo, Maria Teresa, Rio Longa e Panguila.

Nestes pontos, além dos técnicos de saúde estão presentes agentes da ordem de segurança, pessoal de apoio dos governos provinciais de Luanda, Cuanza Sul, Cuanza Norte e Bengo, com o objetivo de testar gratuitamente os camionistas bens essenciais no âmbito da quadra festiva.

“Começámos a compilar os dados no dia 13 deste mês e até ontem [terça-feira] testámos 10.428 utentes, com cinco casos e todos eles encontrados no corredor epidemiológico Luanda/Benguela, ou seja, encontrámos um caso no Cabo Ledo, mais quatro casos no Rio Longa”, informou o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda.

Franco Mufinda chamou a atenção para o facto de terem sido desfeitas as expectativas de que a situação estava “num processo de declínio”, com o aumento de casos nos dois últimos dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui