Angola poderá receber as primeiras cinco milhões de vacinas contra a covid-19 em fevereiro de 2021, e as outras sete milhões até abril, segundo a ministra da Saúde Silvia Lutucuta.

“Acreditamos que, pelo menos, até fevereiro tenhamos a oportunidade de receber a primeira tranche de cinco milhões e o que está programado é até abril receber as restantes”, de um total de 12 milhões, salientou.

Sílvia Lutucuta frisou que a vacinação terá regras e planos muitos específicos que serão em tempo oportuno partilhadas com a população, mas adiantou as prioridades “Serão vacinados primeiro os profissionais de saúde e pessoas de risco, com idades avançadas ou comorbilidades, é por aí que vamos começar”.

Silvia Lutucuta salientou que pela abrangência“multissetorial” que tem uma campanha como a da Covid -19, p
o Governo está a trabalhar para a definição de vários aspetos, entre os quais a cadeia de frio para conservação das vacinas.

Segundo Silvia Lutucuta, Angola vai ter acesso numa primeira fase à vacina da Pfizer, mas poderá vir a receber outras que estão em fase final de estudo e têm pedidos de autorização, como as russas e chinesas, “desde que haja certificação da OMS e entidades congéneres, com garantia de que serão eficazes e trarão menos efeitos colaterais”.

Angola registou até ao momento um total de 15.925 casos de covid-19,362 óbitos e 8.679 recuperações. 6.884 casos ativos, estando sete pesoas em estado crítico e sete em estado grave.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui