Alguns professores e pessoal administrativo da Universidade Agostinho Neto (UAN) testaram positivo para a Covid 19, segundo a ministra da Saúde de Angola. Silvia Lutucuta que falava em conferência de imprensa conjunta realizada ontem entre os ministérios da saúde, da educação e do ensino superior ciência tecnologia e inovação, informou que pelo menos 14 casos positivos, entre professores e pessoal auxiliar, foram registados na UAN, num total de 118 amostras colhidas naquela instituição de ensino superior.

Segundo aquela governante, as pessoas que testaram positivo não deverão participar no reinício das aulas, previsto para amanhã, dia 5 e, informou que o processo de testagem não parou e que será feito regularmente, para acompanhar a evolução da doença no sector da Educação.

Silvia Lutucuta assegurou que, os ministérios da saúde, educação e ensino superior, têm planos de contingência onde é dada uma atenção especial aos professores com doenças crónicas ou de alto risco e, deixou claro que o tratamento destas pessoas é igual em qualquer outro segmento de actividade.

A ministra assegurou que, “Os professores com saúde de risco podem ficar na retaguarda em trabalhos administrativos ou dando vídeo-aulas, dependendo da gravidade da doença que possuem”.

Questionada sobre a possiblidade de haver algum caso positivo numa das salas de aula, Silvia Lutucuta disse que, o caso será isolado para, de seguida, avaliar os contactos, manter a turma em quarentena durante 14 dias e desinfetar o espaço. Caso se detecte mais infecções, a ministra disse que, a escola será encerrada por um período de 14 dias e, posteriormente, serão tomadas as medidas de Saúde Pública, à semelhança do que ocorreu em outros países.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui